Recentes

Pura arte

Destaques / Marcas / 7 Outubro, 2015

11694015_895074650585537_7518544492315951111_n1533963_800223526737317_2536284679238651189_nÉ das mais belas histórias contadas “detalhadamente” a norte de Portugal. Libertou-se das amarras do tempo e galgou gerações. Ergueu um museu, mora num mercado e passeia numa novela. A filigrana está viva e pulsa na “PURA filigrana”, uma marca que acrescenta um ponto de contemporaneidade ao conto de encantar desta arte intemporal.

Nasceu há pouco mais de um ano, enquanto resultado do «gosto e admiração pela ourivesaria tradicional portuguesa e em particular pela técnica tradicional da filigrana», mas os primeiros passos foram já de gigante. A fashionup.pt falou com Márcio Coelho e Clara Lobo, responsáveis por grande parte do brilho do Mercado do Bom Sucesso, no Porto.

 

Além do tempo

Utilizado na joalharia desde a antiguidade greco-romana, o trabalho ornamental da filigrana ultrapassou a barreira do tempo graças ao trabalho desenvolvido no norte do país, que tem na Póvoa de Lanhoso a sua capital.

O Museu do Ouro de Travassos (freguesia do concelho de Póvoa de Lanhoso) deu-lhe um espaço em 2001 e a mão de Márcio Coelho, um dos responsáveis pela insígnia PURA Filigrana, emprestou-lhe um toque contemporâneo.

A marca honra as origens ao apostar «no fabrico manual e método artesanal, propondo a inovação da tradição», assim a apresentam os responsáveis.

Márcio Coelho é natural de Gondomar, tem 32 anos e atualmente estuda Relações Públicas, mas a ourivesaria corre-lhe no material genético. É ourives de profissão e a família está no ramo há várias gerações e em diferentes áreas.

Clara Lobo tem 31 anos e é natural de Guimarães. Licenciada em Serviço Social, desde cedo provou o gosto da moda e, na PURA Filigrana, assume o cargo de diretora criativa e gerente de loja.

«Tudo começou como uma brincadeira de produzir umas peças para os amigos. Os amigos gostaram, começámos a criar pedidos especiais e as coisas foram acontecendo», revelam.

Depois de criarem uma página na rede social Facebook e dado o feedback positivo recebido, perceberam que era necessário crescer e consolidar a marca e começaram a participar em feiras.

«Depois, com a ajuda do gabinete de arquitetura “Segmento Urbano” nasceu a loja da PURA Filigrana, em que o espaço e a imagem têm como inspiração a arte e técnica da filigrana», explicam.

A marca, que tem nas redes sociais e na presença em feiras as melhores aliadas e no espaço físico do Porto a sua principal montra, representa «pura tradição, pura arte e pura essência», algo muito próximo de um estado de espírito que visita a leveza e delicadeza de uma mulher contemporânea que estima o valor da tradição.

A PURA Filigrana propõe com uma gama diversificada de artigos e apresenta diferentes propostas de ourivesaria.

O destaque atual recai na “Minimal Collection”, mas as ofertas personalizadas não deixam de fascinar o já sólido clube de fãs, que lista figuras públicas e bloggers de moda nacionais.

O leque de preços está dependente do tipo de pedido, podendo variar entre os 7,50 euros, nas medalhas em filigrana, os 15 euros para colares e valores mais elevados (dos 100 aos 500 euros).

A marca revela-se capaz de se adaptar a todas as idades, sendo que aquelas que têm atualmente mais peso concentram-se entre os 18 e os 45 anos.

  

A nova vaga

«Propusemo-nos honrar a tradição com criatividade e, nesse sentido, acompanhamos as tendências de moda e joalharia, conciliando sempre o tradicional com a estética contemporânea», confessam Márcio Coelho e Clara Lobo, que desenvolvem o processo criativo em equipa «onde todos os elementos são importantes para um resultado final com qualidade».

A inspiração não tem uma só fonte, podendo ser bebida quer das tendências atuais, quer dos pedidos mais intrincados dos clientes. «Neste momento estamos numa fase mais minimalista e geométrica, por uma questão de gosto pessoal», acrescentam.

 

Caminhos cruzados

Os caminhos da PURA Filigrana cruzaram-se recentemente com a nova novela da SIC, “Coração D’Ouro”, que exibe as paisagens encantadas da região do Douro como pano de fundo.

Alguns episódios são gravados no Mercado Bom Sucesso, que se assumiu como o ponto de encontro entre a marca e a novela.

A Pura Filigrana despertou algum interesse junto «das atrizes da novela e até mesmo de alguns elementos da equipa técnica, que ficaram rendidas as nossas peças. Uma das atrizes levou, inclusivamente, peças à gala de lançamento da novela», revelam.

Para o futuro, os pedidos são simples e parecem fáceis de concretizar: «abrir novos espaços físicos e levar a marca além-fronteiras», concluem.

 



Etiquetas: , ,




Notícia Anterior

Uma questão de estilo

Próxima Notícia

O novo homem do leme




Sugestões

Uma questão de estilo

Onde ficam os limites da extravagância de um cachecol? Parkas com fato: é permitido? Os coletes acolchoados assentam...

7 Outubro, 2015   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.