Recentes

Primavera de têxtil, design e moda

Destaques / Eventos / 12 Junho, 2017

No Porto, a melodia do Nos Primavera Sound não se esgotou entre as luzes do palco e o verde do Parque da Cidade, convocando o know-how da empresa têxtil Heliotextil, o conhecimento da ESAD Matosinhos e, claro, a orientação das últimas tendências de moda. O festival de música foi muito mais do que música.

O perímetro do Nos Primavera Sound há muito deixou de se contar pelo do Parque da Cidade, considerando que, no ano passado, naquela que foi a sua 5.ª edição, o Nos Primavera Sound colocou coroas de flores – o acessório-chave – em mais de 80 mil pessoas. Dos passes gerais, esgotados semanas antes do início do festival, 50% foram vendidos em Portugal e 50% polinizados pelo globo – abarcando 58 nacionalidades.

Este ano, os passes gerais para os três dias – 8, 9 e 10 de junho – esgotaram em maio. A lotação já esgotou para hoje, tendo a organização estabelecido o limite a 30 mil pessoas por dia.

«Esperamos a maior enchente de sempre no festival Nos Primavera Sound este ano, até porque os passes gerais para os três dias já estão esgotados desde o dia 15 do mês passado», declarou antes do arranque José Barreiro, responsável pelo evento que celebrou nomes sonantes da eletrónica como os franceses Justice e presenteou o público com a tão aguardada estreia em Portugal de Miguel e Flying Lotus e com o regresso dos Run The Jewels nos dois palcos reservados ao primeiro dia – nos dois dias seguintes foram três.

Heliotextil no pulso

Uma das confirmações do festival, para lá dos alinhamentos musicais, foi a parceria firmada com a produtora de etiquetas, tranferes e passamanarias Heliotextil que, com experiência reconhecida nesta área, ficou responsável pelas pulseiras do Nos Primavera Sound.

«Arrancámos com o projeto-piloto na Viagem Medieval, em Santa Maria da Feira, com controlo do acesso do staff às cantinas, há cerca de um ano. Apresentámos o primeiro sistema de RFID para as pulseiras e é uma área que agora está a ganhar muita tração. Sempre naquela ótica em que desenvolvemos uma arquitetura simples e que é escalável e com a qual fazemos soluções à medida de cada cliente», explicou David Macário, diretor de inovação da Heliotextil, ao Portugal Têxtil.

ESAD põe mãos à obra                                                                  

A convite da organização, e renovando a aliança estabelecida no ano passado, os alunos da ESAD Matosinhos ficaram incumbidos da construção de um espaço de apoio a uma das áreas de lazer do festival.

De acordo com a instituição, tratou-se de «uma iniciativa de microarquitetura em regime de autoconstrução para a criação de uma zona lounge do festival, projetada e construída em cinco dias pelos alunos do mestrado em Design de Interiores».

A contribuição da instituição de ensino nesta 6.ª edição do Nos Primavera Sound não terminou por aqui e, no âmbito da iniciativa Atelier Primavera, as ilustrações dos alunos da ESAD integraram o merchandising do festival. T-shirts, canecas e sacos de pano conquistaram o coração dos festivaleiros – as filas assim o denunciaram.

Ao Portugal Têxtil, Elias Marques, docente da ESAD e coordenador do Atelier Primavera, afirmou que a mais-valia desta parceria é poder «confrontar os alunos com projetos de design concretos e estimular o processo criativo, em regime colaborativo».

Levi’s também dá uma mãozinha

Numa altura em que o denim customizado parece ter conquistado o coração dos consumidores, a Levi’s decidiu levar até ao Nos Primavera Sound as suas famosas lojas de personalização que, saindo dos centros comercias, são agora itinerantes.

Apresentadas em 2015, as Levi’s Tailor Shops, lojas de personalização da marca norte-americana, já têm espaços no Centro Comercial Colombo (Lisboa) e no Norteshopping (Porto) mas, agora, andam em tour pelos festivais de verão da Península Ibérica numa caravana-atelier na qual peritos em customização da Levi’s prometem adicionar camadas de criatividade ao denim.

Marlene Xavier, no recinto do Nos Primavera Sound em representação da Levi’s Tailor Shops do Norteshopping, revelou ao Portugal Têxtil que, logo nas primeiras horas do dia passaram pelo espaço «mais de 30 pessoas».

«Têm vindo tanto portugueses como estrangeiros, já estiveram aqui portugueses, italianos, espanhóis», enumerou enquanto se preparava para receber um grupo de festivaleiros germânicos, «ansiosos por marcar o seu denim», como expressaram ao Portugal Têxtil.

Patches, pins ou bordados – são várias as possibilidades de personalização. O serviço é gratuito até ao último dia do Nos Primavera Sound.

O festival é dos festivaleiros

Entre um grupo de franceses repetente e rendido «não só ao festival, mas também à cidade do Porto» e um grupo de amigos nortenhos que não dispensa os melhores festivais de verão nacionais, o relvado do Parque da Cidade foi sobretudo pisado por sapatilhas confortáveis e botas texanas ou de estilo militar. No vestuário, venceu o denim e as blusas e camiseiros de inspiração oriental – com particular enfoque nos padrões florais.

Outros dos destaques de estilo do primeiro dia do Nos Primavera Sound foram as meias e os collants. As meias brancas desportivas e os collants de rede completaram looks ecléticos, mas com muita atenção ao detalhe.

Teresa Pinto, assessora de comunicação sediada no Porto e festivaleira confessa, escolheu botas militares e um coordenado em sintonia, pintado de verde tropa.

«O importante é sentirmo-nos confortáveis, mas os looks devem sempre ser pensados considerando o tipo de festival», assegura ao Portugal Têxtil. Teresa sabe do que fala. É a 3.ª vez no Nos Primavera Sound, já «bateu o pé» em festivais como a Festa do Avante! e este ano conta ainda somar à lista o Vodafone Paredes de Coura e o EDP Cool Jazz.

A amiga Carla Freitas, consultora informática também sediada na Invicta, escolheu sapatilhas e jeans rasgados, privilegiando a comodidade sem descurar as tendências de moda.

«O Nos Primavera Sound é perto de casa e tem um cartaz muito plural e, ainda assim, seletivo. Distingue-se também por todo o ambiente e, ainda, pelas pessoas», conclui Teresa Pinto.

 



Etiquetas: , ,




Notícia Anterior

As bizarrias do denim

Próxima Notícia

O próximo presidente dos PV Awards é…




Sugestões

As bizarrias do denim

Dos jeans com fechos em locais inusitados aos jeans aparentemente lamacentos, sem esquecer os jeans-calção e os jeans-saia,...

12 Junho, 2017   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.