Recentes

Passado e futuro em Milão

Desfiles / 30 Setembro, 2013
Blugirl

Blugirl

Materiais fluidos e tonalidades alegres invadiram a passerelle milanesa de 18 a 23 setembro para anunciar a moda para a primavera-verão 2014. Segundo os criadores que desfilaram na Semana da Moda de Milão, a vida pinta-se, definitivamente, de cor-de-rosa. As marcas de moda jovem deram o tom: a DSquared2 privilegiou os mini-vestidos anos 50, a BluGirl surpreendeu com fatos-calça decorados com grandes rosas e a Just Cavalli apostou em combinações de patchworks coloridos. «Estes estampados servem também para fazer esquecer as muitas preocupações que nos assediam e aos jovens em particular», afirmou Roberto Cavalli.

Nem Miuccia Prada escapou à vaga em voga, utilizando os trabalhos de seis artistas graffiti e ilustradores para desenvolver uma coleção em que a cor e os estampados fusionam-se com grandes bordados brilhantes que redesenham uma silhueta depurada. «A intenção foi exaltar a força das mulheres. Elas são umas lutadoras. Gostamos de fazer medo aos homens», explicou Miuccia. Também cultivando uma vertente “intelectual”, a Gucci inspirou-se nas pinturas de Ertè para criar um coleção pautada por grandes estampados geométricos e misturas de losangos e de linhas arredondadas.

Just Cavalli

Just Cavalli

Prada

Prada

Com um calendário oficial de 74 desfiles, sete dos quais com aposta dupla (Gucci, Armani, Versace,..), Milão apresentou um número recorde de novos nomes, como Tod’s (Alessandra Fachinetti), Agnona (Stefano Pilati) e a muito esperada Costume National, após 22 anos na passerelle parisiense, que regressou com uma coleção arquitetural, a preto e branco. Entre os criadores emergentes destacou-se Uma Wang, que propôs modelos de volumes amplos em tecidos leves, que amassados e enrugados conferiam uma certa fragilidade. A desfilar fora do calendário oficial continua a dupla Dolce & Gabbana, que conquistou a passerelle com um exército de deusas gregas envergando minivestidos de ouro.

A moda italiana mostrou-se, em suma, mais forte do que nunca. «Acho que Milão estava a sentir-se um pouco “espremida” entre Nova Iorque, Londres e Paris. Há um forte sentimento de união entre todos para apoiar a moda de Milão e penso que isso realmente refletiu da passerelle», reconheceu a todo-poderosa diretora da Vogue norte-americana, Anna Wintour.








Notícia Anterior

Viagem ao mundo

Próxima Notícia

Uma nova página em Paris




Sugestões

Viagem ao mundo

Na capital francesa, Felipe Oliveira Baptista apresentou “The Sheltering Sky”, uma viagem onde o vestuário militar ganha...

26 Setembro, 2013   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.