Recentes

Os intemporais da Armani

Destaques / Marcas / 28 Janeiro, 2016

senatus_j44a5KA nova linha “New Normal” da Giorgio Armani compromete-se seriamente com os clássicos do guarda-roupa feminino e desprende-se do peso das tendências de moda, para celebrar as mulheres maduras que prezam a elegância das peças intemporais, já na próxima estação quente.

Apresentada um dia antes do desfile de alta-costura da Armani Privé, a campanha da linha “New Normal” para a primavera-verão 2016 inclui alguns rostos mais carismáticos da moda, responsáveis pelo boom do termo “supermodelo” (todas sopraram mais de 40 primaveras): Nadja Auermann, Stella Tennant, Eva Herzigova e Yasmin Le Bon foram fotografadas pela lente de Peter Lindbergh.

De certa forma, as musas selecionadas acabam por refletir a faixa etária e a classe social que a linha abrange, uma vez que apresenta uma gama de preços entre os 850 dólares (aproximadamente 783 euros) por um par de calças e os 7.000 dólares (aproximadamente 6.454 euros) para outerwear. Outro importante pormenor é o facto de a campanha – e a linha – se destinar a uma mulher normalmente esquecida nas propostas da indústria.

Em comunicado, o criador italiano definiu esta nova oferta da marca como «peças intemporais que mantêm os valores da elegância e da dignidade».

Há 40 anos, Giorgio Armani estabelecia a sua reputação dentro do território da moda masculina (ver Moda à cabeceira), sendo que no decorrer dos anos 1980 e 1990, a sua notoriedade cresceu de forma proporcional à dedicação que o designer colocou na moda feminina e nos eventos de passadeira vermelha.

O lugar do criador nos anais da moda foi assegurado graças a “American Gigolo” (ver Armani na 7ª arte) e à sua injeção de facilidade e sensualidade no fato de negócios moderno – tanto para homens, como para mulheres.

Armani ajudou as mulheres a surgirem poderosas e capazes, graças aos seus casacos com ombros suaves, silhuetas simples e tecidos que caiam gentilmente nas formas femininas. A sua paleta de cores não foi esmagada por pastéis óbvios, mas também não se apresentou austera em preto e azul-marinho. A aposta recaía antes nos subtis tons de cinza e em mil variações de bege.

Mas tal como a moda, também os designers anseiam por mudança. E, na década de 2000, a indústria como um todo ficou obcecada pelos artistas hipsters e pelas curiosidades culturais. Uma substancial parcela de mulheres era assim excluída do rasgo criativo dos designers e marcas. A Calvin Klein tinha-se tornado eclética. A Donna Karan havia simplesmente desaparecido. E até a Armani se tinha afastado da sua herança.

Giorgio-Armani-New-Normal-Spring-2016-Campaign03A marca continuava a dar casacos às mulheres, mas todas as suas atenções começavam a concentrar-se na alta-costura, via Armani Privé.

A mudança irritou particularmente as consumidoras abastadas, que tinham os meios, mas ainda assim não conseguiam ter os produtos que almejavam nos seus guarda-roupas.

As consumidoras deixaram-se então cortejar pela Akris, Chanel e Jil Sander. Envolveram-se com a Prada. Abraçaram a The Row. Mas a frustração permanecia. Esta terá sido uma das razões pelas quais a ex-diretora de moda da InStyle, Cindy Weber Cleary, fundou o Apprécier, um website que procura orientar as compras de mulheres adultas – e não de jovens – amantes de moda.

Agora, a Armani regressou às origens e essas mulheres têm motivos para comemorar.

«Eu quis criar peças essenciais e concisas que resumissem 40 anos de um estilo que tem desafiado a erosão do tempo», destacou Armani ao The Washington Post, «porque achei que, em última análise, não havia nenhuma roupa “normal” – e por normal, não quero dizer óbvia», acrescentou.

Numa altura em que outras casas de moda estão a produzir roupas que se podem interpretar à luz da reinterpretação – o sex appeal de 1970, a ostentação dos anos 1980, o grunge da década de 90 –, a nova coleção da Armani apresenta uma vibração contemporânea, mas sem quaisquer clichés do século XXI. As peças não são técnicas ou com tecnologia incorporada, são simplesmente roupas bonitas para um quotidiano envolto em sofisticação e elegância.



Etiquetas: , ,




Notícia Anterior

Noite e dia

Próxima Notícia

Paris em tempo de cólera




Sugestões

Noite e dia

Dos elegantes pijamas de Coco Chanel ao provocador soutien em forma de cone de Madonna, a ideia de trazer a roupa de noite...

28 Janeiro, 2016   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.