Recentes

Onofre inaugurou loja no Porto

Designers / Destaques / 7 Junho, 2017

A segunda loja do designer foi inaugurada com pompa e circunstância na passada sexta-feira, 2 de junho. Um conceito que resulta de uma parceria com a Boca do Lobo e que Luís Onofre admite poder dar também passos lá fora, com algumas perspetivas de internacionalização em vista.

Acompanhadas pelas peças de mobiliário e iluminação da Boca do Lobo, as criações de Luís Onofre estão já disponíveis na nova loja do criador, em plena Avenida da Boavista, no Porto.

O espaço transmite o luxo que o posicionamento de ambas as marcas exige, com o calçado e acessórios para homem e senhora a terem o protagonismo dado por pontos de luz estrategicamente colocados para realçar o brilho das propostas daquele que é, provavelmente, o mais conhecido designer português de calçado e acessórios.

Na abertura do segundo ponto de venda em nome próprio – o primeiro abriu em Lisboa, há cerca de três anos, na Avenida da Liberdade –, Luís Onofre revelou ao Portugal Têxtil que a loja no Porto era algo que «queria ter feito há muito tempo» e que só não aconteceu mais cedo pela necessidade de encontrar um espaço «que se adequasse àquilo que eu queria para a marca e a posicionasse também neste segmento».

Em tempo recorde, surgiu o espaço e também se cimentou a parceria com a marca de mobiliário Boca do Lobo. «É ótimo ter uma parceria com a Boca do Lobo, que vamos também comercializar aqui. É muito especial e foi maravilhoso para nós, no sentido em que conseguimos renovar a loja num curto espaço de tempo», explicou o designer ao Portugal Têxtil. «É uma parceria win-win, no aspeto em que somos de sectores diferentes, mas estamos em sintonia naquilo que é a nossa forma de pensar e de visualizar a área do luxo», acrescentou.

Este novo conceito de loja deverá, em breve, chegar à loja da capital, que, nas palavras de Luís Onofre, tem «corrido muito bem» em termos de vendas. «A loja de Lisboa já tem três anos e em três anos muda muita coisa, muda-se as vontades, muda-se as decorações e tudo isso tem influência. Obviamente vamos tentar fazer uma retificação em Lisboa», indicou.

Os planos ultrapassam ainda as fronteiras nacionais no que às lojas diz respeito. «É um conceito novo que espero que possa ser aplicado no futuro. Estamos a querer ganhar experiência na comercialização final, que dará esse know-how para, no futuro, irmos para fora para internacionalizar este conceito», referiu, ao Portugal Têxtil, Luís Onofre. No entanto, ressalvou, «prefiro falar quando as coisas estiverem praticamente feitas e alinhavadas, de forma a que crie alguma expectativa e é isso que vou fazer. Tenho, claro, projetos em mente para fazer, mas a seu devido tempo serão revelados».

Um homem, dois projetos

A par com o desenvolvimento da marca própria, Luís Onofre assumiu também, há pouco mais de um mês, a presidência da Apiccaps – Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos (ver O novo senhor do calçado), um papel a que, confessou, ainda se está a adaptar. «É sempre difícil falar como criador e como presidente, é um discurso completamente diferente, mas estou a habituar-me. De qualquer forma, já começo a integrar-me e começo já a viver as coisas de uma forma muito intensa», afirmou.

Para além do conhecimento mais profundo do sector, que Luís Onofre está a fazer através de visitas – a Benedita é a próxima paragem, seguida de Felgueiras –, são muitos os projetos que o presidente da Apiccaps espera concretizar.

«Começámos já a fazer uma preparação, a partir do Centro Tecnológico do Calçado de Portugal, em várias áreas, desde a qualificação e sustentabilidade à organização empresarial. Estamos a fazer uma série de formações para todos os associados que é absolutamente incrível», adiantou Luís Onofre.

O recrutamento de novos talentos para o sector também está entre as metas do presidente da Apiccaps, a que se junta um projeto de investimento para posicionar as empresas no sector em plena Indústria 4.0. «O projeto da Indústria 4.0 tem previsto um investimento de quase 50 milhões de euros, em que vamos abranger muitas áreas: marketing, comercialização… Ainda estamos a analisar o que vamos fazer, mas vamos tentar colocar as nossas empresas ao mais alto nível daquilo que se faz a nível tecnológico no mundo», afirmou Luís Onofre ao Portugal Têxtil.



Etiquetas: , , ,




Notícia Anterior

A-Line e a arte da camisaria

Próxima Notícia

Seminário analisa o retalho de moda




Sugestões

A-Line e a arte da camisaria

O batismo honra a icónica silhueta de Christian Dior mas, na A-Line, é o contorno superior do corpo feminino – que acaba...

6 Junho, 2017   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.