Recentes

Não generalizar

Destaques / Tendências / 24 Junho, 2015

82c02__Moschino-Womens-Spring-2016-Pitti-Uomo04-800x14441 94acb21f9cdadc930e7e7442d4eaa208 BURBERRY-PRORSUM-spring-2016-mens-show-the-impression-12Em 2014, ao que pareceu, todos os despertadores do mundo decidiram trabalhar em prol do acordar para as questões de género. A moda soube escutar os alarmes nas suas propostas. Mas, e a passerelle? Quando é que esta passará a dar ouvidos, de facto, às novas possibilidades de género?

O recente desfile da Prada, durante a Semana de Moda Masculina em Milão, incluiu as propostas de primavera/verão 2016 para homem e o desfile de pré-primavera/verão 2016 para mulher. Longe de ser a primeira vez que a marca italiana faz um mix de géneros nos seus eventos, desta feita o assunto parecia querer ser levado num tom mais sério. Embora tais decisões de fundição sejam muitas vezes uma maneira fácil de abrir o lado insular da moda masculina a um público mais amplo, estas estão agora a acontecer, sobretudo, devido à efervescente discussão das fonteiras do género (ver Código Binário http://www.fashionup.pt/codigo-binario/).

E, claro está, a Prada não é caso isolado ao levar para a passerelle combinações de homens e mulheres.

Esta mistura era já defendida por Alexander McQueen na década de 90 e é uma tendência que tem vindo a ser construída ao longo das duas últimas estações, especialmente nos eventos de moda masculina.

A mais recente temporada começou em Londres com Craig Green a fazer desfilar duas modelos, pela primeira vez, na sua passerelle, explicando nos bastidores que era um gesto concebido para «honrar as seguidoras de moda feminina que já temos», revela a Dazed.

Modelos femininas surgiram ainda em Nasir Mazhar, Matthew Miller, Kit Neale, Sibling, Burberry e Coach. Já em Itália, “elas” foram vistas no desfile da Moschino e da Emporio Armani.

Este assunto não é apenas sobre a criação de momentos inesperados, dignos de partilhas nas redes sociais. A moda está a atravessar verdadeiramente uma mudança ampla no sentido da fluidez de género.

Talvez o exemplo mais óbvio disso seja mesmo a Gucci, onde a linha que divide os géneros se tem vindo a esbater pelas mãos de Alessandro Michele.

Todavia, também as marcas de designers emergentes parecem estar a abraçar a mudança, como é exemplo o nome de JW Anderson e do desfile das suas propostas para a primavera/verão 2016.

Mas há mais na moda além das marcas e respetivos designers e diretores criativos.

A Selfridges lançou a sua experiência de compras Agender este ano. Os jovens, educados no Tumblr, em vez da TV, estão já completamente alheios a esse tipo de barreiras. As revistas, as campanhas e as séries televisivas fazem também com que o sexo e o género sejam discutidos livremente.

Passaram-se décadas desde que Jean Paul Gaultier fez com que os editores de moda saíssem do seu desfile indignados com o facto de este fazer desfilar homens em saias.

E, uma vez que modelos masculinos e femininos aparecem já lado a lado nas passerelles, começa a ser cada vez mais legítimo questionar por que motivo continua a moda a segregar o género.

Tal como o tema da raça na indústria é mais do que uma mera questão de preto e branco, a divisão simplista das semanas de moda em função do género parece estar também ultrapassada. A tendência será mesmo não generalizar.

Apesar de a aglutinação das temporadas ser um esforço praticamente sobre-humano, esta combinação incentivaria certamente os designers a pensarem de forma mais criativa sobre novas formas de mostrar as coleções.

E, afinal de contas a moda sempre esteve um passo à frente dos comuns mortais.

 



Etiquetas: , , ,




Notícia Anterior

Os super humanos

Próxima Notícia

Nova abordagem ao denim




Sugestões

Os super humanos

Assente na ideia de que existe uma nova geração que valoriza um estilo de vida ativo e saudável enquanto se realiza profissionalmente,...

23 Junho, 2015   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.