Recentes

A moda é arte viva

Cultura / Destaques / 23 Novembro, 2016

exposicao2Inaugurada a 18 de novembro no Metropolitan Museum of Art (Met), em Nova Iorque, “Masterworks: Unpacking Fashion”, a exposição de outono do Costume Institute, explora as estratégias de recolha que ajudaram o museu a adquirir algumas das peças mais icónicas da história da moda.

Passaram 10 anos desde que o Costume Institute do Met dedicou uma exposição às novas aquisições, pelo que a mostra “Masterworks: Unpacking Fashion”, aberta ao público na semana passada, apresenta as adições de moda desde então, deixando ainda conhecer parte do processo de recolha da equipa do museu.

A exposição conta com cerca de 60 itens, datados do início do século XVIII até à atualidade. As peças são exibidas em caixas – como se tivessem acabado de chegar ao Met – e acompanhadas por uma explicação do seu significado dentro da indústria da moda. A maioria dos artigos são peças de vestuário feminino, com algumas peças também provenientes da moda homem ou acessórios.

Em alguns casos, um objeto recém-adquirido é emparelhado com um que já pertencente à coleção do Met, destacando a influência duradoura de certos criadores ou silhuetas. A título de exemplo, um vestido de John Galliano de 2015 para a Maison Margiela foi colocado lado a lado de um modelo de 1964 de Cristobal Balenciaga, enquanto um vestido de Azzedine Alaia de 1994 surge combinado com de um vestido de noite de Charles James da década de 50.

«A nossa missão é apresentar a moda como uma arte viva que interpreta a história e que se torna parte do processo histórico e inspira a arte subsequente», explicou Andrew Bolton, curador da exposição, em declarações à agência noticiosa AFP.

Esta temporada, a mostra “Masterworks: Unpacking Fashion” retraça ainda o contributo de nomes como Gabrielle Chanel, Sarah Burton (para a Alexander McQueen), Hedi Slimane (ainda enquanto diretor criativo da Saint Laurent), Iris van Herpen, Rei Kawakubo, Christian Louboutin, Jeanne Lanvin, Vivienne Westwood & Malcolm McLaren e Yohji Yamamoto.

exposicao3A secção final da exposição, dentro da galeria Carl e Iris Barrel Apfel, inclui peças doadas e dedicadas a Harold Koda, o antigo curador do Costume Institute que se aposentou em janeiro. «O Harold foi o curador mais brilhante e mais inspirador que já conheci», afirmou Andrew Bolton em declarações ao portal Fashionista.

Bolton e a editora da Vogue norte-americana Anna Wintour receberam peças dedicadas (com testemunhos) ao antigo curador de mais de 30 designers de renome.

Entretanto, o Costume Institute anunciou planos para a sua exibição de primavera, inaugurada a 4 de maio 2017. A exposição “Rei Kawakubo / Comme des Garçons” examinará o fascínio da designer nipónica pela intersticialidade – “o espaço entre limites” – e será a primeira mostra monográfica do Costume Institute a um designer vivo em mais de 30 anos.

Já a exposição “Masterworks: Unpacking Fashion” está parente no Met até dia 5 de fevereiro de 2017.



Etiquetas: , , ,




Notícia Anterior

As calças mataram o fato

Próxima Notícia

O Japão cool da Enföld




Sugestões

As calças mataram o fato

Até há bem pouco tempo, os homens nutriam um certo fascínio pelo fato. A alfaiataria entrava no seu imaginário ainda...

23 Novembro, 2016   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.