Recentes

Moda adaptada

Destaques / Marcas / 4 Novembro, 2015

06_Matthew_and_LeBron_0025_original 4578711475.swfO design de peças pensadas para pessoas com deficiência pode revelar-se algo incrível, ainda que motive apenas um nicho de designers e marcas. Uma união perfeita entre moda e arte que resulta em criações excecionalmente funcionais. A jovem designer portuguesa Olga Noronha é uma entre os poucos que levam o seu trabalho a este território pouco explorado.

Um importante contributo neste campo chega pela Nike, de resto considerada uma das marcas líderes em inovação. Os ténis Zoom Soldier 8 foram concebidos com as limitações físicas em mente, sem descurar de uma estética cool sem esforço.

Lançados este verão, os Zoom Soldier 8 têm como principal objetivo acabar com os entraves erguidos pelos tradicionais modelos de calçado desportivo às pessoas com deficiência e, de forma a cumpri-lo, a marca trabalhou em parceria com Matthew Walzer, um adolescente com paralisia cerebral que em 2012 escreveu uma carta aberta ao gigante do desporto – pedindo por calçado desportivo acessível a pessoas com limitações físicas – que acabaria por se tornar viral.

Este é apenas um dos exemplos de que há designers que encaminham os seus esforços para derrubar barreiras mas, no final do dia, os Zoom Soldier 8 chegaram com um atraso de três anos e esta é uma preocupação de um nicho de criativos.

A maioria das marcas mainstream nunca demonstrou interesse num assunto tão importante como este, mas não estará aqui uma importante fonte de inspiração e um mercado por desbravar?

Uma das áreas mais desafiantes e inspiradoras nesta esfera será, provavelmente, o design de próteses, sendo que o desenvolvimento das tecnologias a três dimensões (3D) oferece a este respeito uma fabricação mais rápida e barata.

A Alternative Limb Project é um dos melhores exemplos nesta área, promovendo o design prostético como ferramenta de expressão pessoal e superação de estereótipos.

Criada em setembro de 2011 pela designer Sophie de OIiveira Barata a marca cria próteses com designs que as aproximam de um acessório de moda.

 

O contributo de Olga Noronha

A jovem designer de joalharia, nascida no Porto mas sedeada em Londres, mostra nas suas propostas uma aliança entre joalharia, anatomia e medicina e faz das próteses e ortoses verdadeiros objetos de arte usáveis.

Filha de pai cirurgião ortopedista e de mãe médica, Olga Noronha sempre esteve em contacto com materiais médico-cirúrgicos, ainda que desde sedo tivesse enveredado pelos caminhos do design.

Aos 24 anos soma já um extenso rol de exposições, de onde se destaca a mostra “Joalharia medicamente prescrita”, que esteve patente em 2013 na Galeria Municipal de Matosinhos. A jovem viu ainda uma das suas criações, o Colar Cervical de Filigrana de Ouro, integrar a exposição inaugural do Museu da Joia de Vicenza, em Itália.

Na edição “The Timers” da ModaLisboa, Olga Noronha voltou a superar-se, desta feita com um desfile solidário.Olga Noronha | LAB | Summer 2016 | ModaLisboa - The Timers Olga Noronha | LAB | Summer 2016 | ModaLisboa - The Timers

A designer colaborou com o Instituto Português de Oncologia (IPO) e levou a coleção Hair|Lucination à varanda interior da Praça do Concelho.

A Hair|Lucination enfatizou a ausência e perda de cabelo, por alopecia e efeitos secundários de tratamentos de quimioterapia e resultou em dez pares de ténis “cabeludos” – numa parceria com a Reebok – que foram leiloados terminado o desfile, revertendo o lucro a favor do IPO.

A jovem designer nasceu no Porto, em 1990, e vive atualmente em Londres. Por “Terras de Sua Majestade” Olga Noronha estuda no Goldsmiths College, onde frequenta o doutoramento, desenvolvendo a tese “To what extent can Jewellery, Science and Technology come together in relation to the human body? – Medicaly Prescribed Jewellery”, recentemente distinguida com a bolsa Design Star Consortium – Arts and Humanities Research Council (AHRC).

A inovação mantém a indústria em andamento e, ao olharem para o lado de fora da sua usual esfera de atuação, os designers podem não só mudar a vida das pessoas como também encontrar novos produtos e mercados.

 



Etiquetas: , ,




Notícia Anterior

As interseções de Iris van Herpen

Próxima Notícia

O revivalismo da Tommy




Sugestões

As interseções de Iris van Herpen

As criações da designer holandesa de 31 anos materializam uma fusão entre ciência, tecnologia e trabalho artesanal e resultam...

4 Novembro, 2015   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.