Recentes

Londres chama

Cultura / Destaques / 16 Novembro, 2015

Faustine-Steinmetz-RTW-SS16-NY-SS-7478-1442657740-thumb Marques-Almeida-to-Wear-Spring-Summer-2016-London-9868-1442924948-bigthumb-683x1024Ainda que Nova Iorque seja imortalizada pelas artes como a cidade onde todos os sonhos se realizam, Londres mostra-se hoje como um importante repositório de mentes criativas e incubadora onde as inspirações e ideias se materializam em coleções e marcas. A Marques’Almeida encontrou por “terras de sua majestade” o território fértil para o seu denim e, como Marta Marques e Paulo Almeida, muitos designers, fotógrafos e modelos desabrocham o seu talento nesta capital.

Depois das lojas lendárias da capital britânica (ver Moda entre quatro paredes), a revista i-D falou com alguns criativos – entre a China e Portugal – para tentar decifrar o “apelo londrino”: a liberdade é regularmente citada.

O designer chinês Ryan Lo mudou-se sozinho para Londres há 10 anos, para estudar no London College of Fashion, depois de ter sido rejeitado três vezes pela Central Saint Martins. Eventualmente, acabaria por superar a rejeição numa cidade que considera promover a liberdade de expressão. «As pessoas têm a liberdade de fazer ou vestir o que quiserem», aponta, acrescentando que o seu espaço favorito na cidade é a Hayward Gallery. «Tem sempre as melhores exposições, de Tracey Emin a Carsten Holler», resumiu o designer.

«Mudei-me para aqui por amor – por um rapaz! A relação acabou rapidamente, mas depois apaixonei-me por Londres e acabei por ficar», conta a diretora criativa da Kéji Katie Green, sobre a escolha feita também há 10 anos, quando trocou a morada de Hong Kong por Londres.

Bem mais perto da capital britânica, o fotógrafo irlandês Leonn Ward foca a proximidade necessária para visitar a família e o distanciamento vital para progredir. «Ao crescer na Irlanda, Londres sempre surgia como um daqueles locais excitantes, mas próximos de nós», explica. «Estava na distância certa para voltar a casa e ver a família mas, também, para promover uma diferença considerável na minha vida», acrescenta.

Também nas redondezas, o designer escocês Charles Jeffrey rumou a Londres para perseguir o sonho da moda. «Em adolescente era obcecado pelos The Horrors, por Gareth Pugh, pelo coletivo de arte Wowow! e pelos Boombox e costumava ver tudo via computador, no MySpace. Isso e a Central Saint Martins trouxeram-me até aqui», afirma.

A Londres chegam, também, criativos de outras capitais de moda europeias. A designer Faustine Steinmetz chegou de Paris, no rasto da onda nu rave (termo usado para descrever um género musical que mistura elementos do rock, indie e música eletrónica). «Mudei-me para cá pela desaparecida Louise Wilson! Trabalhava como estagiária na Henrik Vibskov com o Craig Green e ele estava sempre a falar-me de uma professora que passava a vida a gritar com os seus alunos e que fazia questão que eles soubessem o quão horrível era. E achei que ela devia ser fantástica! Tinha de dar o meu melhor para ser ensinada por ela», recorda a designer. «O que também me influenciou para me mudar para aqui foi a cena nu rave», acrescenta.

De Nova Iorque chegou o modelo Jarrod Kentrell, em busca de novas experiências. «Sempre tive vontade de experimentar Londres. Adoro a criatividade e a possibilidade de arriscar em Londres», revela Kentrell.

 

Vaga portuguesa

Desde os descobrimentos, os portugueses souberam mostraram a sua predisposição para ver ao longe as fronteiras do país, alargando continuadamente a linha do horizonte. A fileira moda nacional não descura a memória das naus e desde cedo ambicionou viajar para fora de portas. E, a partir de 2009 a dupla de designers Marques’Almeida tem trilhado o seu caminho de sucesso em Londres (ver Perfeita imperfeição).

Marta Marques e Paulo Almeida iniciaram a sua incursão na moda em Portugal, no Ex-Citex (atual Modatex), tendo depois estagiado na capital britânica, no atelier de Vivienne Westwood (Marta) e na marca Preen (Paulo).

Os jovens designers acabariam por concluir os estudos na Central Saint Martins e, em Londres, ergueram a sua marca de pegada denim com inspiração nos anos 1990. Em 2011 integravam o calendário da London Fashion Week.

Sobre o que os inspira na cidade, a dupla distinguida em maio último com o prémio LVMH (ver Marques’Almeida conquista LVMH) cita o seu apartamento, o seu estúdio, os seus desfiles e as pessoas. «O tempo cinzento e miserável e a boa comida internacional», também fazem parte da seleção.

Anne Sophie Costa é make-up artist e também é produto nacional exportado para Londres. Nasceu em Lisboa, estudou design gráfico no IADE e, atualmente, no seu currículo constam editoriais para revistas como Another Magazine, Dazed & Confused, Elle online, Harpers Bazaar Australia, GQ Style China; uma carteira de clientes onde figuram marcas como Asos, Anthropology, House of Hackney, Marques’Almeida, M&S, Nike, Revlon, Rimmel, Schwarzkopf, Topshop, Urban Outfitters e trabalhos com celebridades como Amy Macdonald ou Ella Eyre. «Ninguém critica o estilo ou a individualidade – é exatamente o oposto. Adoro o facto de tudo ser acessível em termos de cultura. Tudo acontece em Londres», refere Anne Sophie Costa sobre o que a levou a escolher aquela cidade.



Etiquetas: , , ,




Notícia Anterior

Cada cabeça, sua sentença

Próxima Notícia

Natal de luxo




Sugestões

Cada cabeça, sua sentença

Nesta estação fria, várias são as viagens feitas ao universo de Alessandro Michele. A colecção outono-inverno...

16 Novembro, 2015   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.