Recentes

Filipe Faísca em retrospetiva

Designers / Destaques / 8 Novembro, 2016

Filipe Faísca | Summer 2017 | ModaLisboa - Together“São rosas, senhores. São rosas”. Não por milagre, mas por gratidão. Na sua mais recente participação na ModaLisboa, Filipe Faísca voltou a subir a fasquia de desfile-espetáculo, devolvendo 25 anos de carinho ao seu público em forma de rosas.

«Chegar aqui e ver a sala cheia como eu vejo. O entusiasmo das pessoas em quererem ver o meu trabalho. Não vou conseguir esquecer. Conseguir trazer estas pessoas aqui e mantê-las entusiasmadas, sinto-me grato», afirmou o designer em declarações à Fashionup.pt sobre os momentos que mais lhe aconchegam o coração e justificando o ato simbólico de atirar rosas à assistência.

Na passerelle da edição “Together” da ModaLisboa casaram-se os 25 anos do evento com os 25 anos de carreira do criador, número que convidava a uma retrospetiva, a «olhar para trás e ver o que é preciso deitar fora e o que é que é preciso aproveitar», e assim foi.

Padrões florais, patchworks, plissados e transparências cruzaram a coleção “Retrospetiva” dedicada à primavera-verão 2017, que primou pelo romantismo e pelo lado “easy going” do vestuário feminino. «No meu trabalho, acabo por inspirar-me muito na minha energia do momento, no que me está a acontecer no momento porque, para mim, a moda é uma coisa completamente real e não existe se não for real. Real no sentido em que conseguimos criar fantasia e criar sempre coisas novas, mas tendo sempre a preocupação de fazer coisas fáceis de vestir, porque estamos num momento em que tudo tem de ser muito simples, muito clean e easy going», explicou o designer sobre as propostas pintadas a amarelo sol, azul índigo, branco giz, camel, mel, verde militar e verde recife.

Filipe Faísca | Summer 2017 | ModaLisboa - TogetherDesse lado simples da vida, saltou para a passerelle uma mulher e uma estética campestres, com cestos «para apanhar figos», jardineiras e híbridos de jardineiras terminados em saia plissada.

Depois de catalogar os 25 anos dedicados à moda nacional, sobrou ainda tempo ao designer para olhar para o futuro e traçar planos. «Basicamente, aquilo que se pretende é que a marca se torne um bocadinho mais comercial. Comercial no sentido em que tem mais pontos de vendas, preços mais acessíveis ao mercado português», adiantou Filipe Faísca à Fashionup.pt, elucidando que este caminho não se faz a solo, «isso só é possível com uma equipa de trabalho, não sou só eu sozinho».



Etiquetas: , , ,




Notícia Anterior

Com os pés no museu

Próxima Notícia

O ano do estilo escandinavo




Sugestões

Com os pés no museu

Os passos dados aquém e além-fronteiras pelo calçado nacional valeram-lhe um museu. O Museu do Calçado foi inaugurado...

8 Novembro, 2016   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.