Recentes

Escada em crescimento

Marcas / 22 Agosto, 2012

Escada_22agosto2012_Interior1 Quatro anos depois de ter estado à beira da falência, a Escada retomou o caminho do crescimento. Deste modo, os esforços de Bruno Sälzer, ex-CEO da Hugo Boss que tomou as rédeas da casa de moda em julho de 2008, viram-se recompensados.

Pela primeira vez em muito tempo, o grupo alemão atingiu o equilíbrio (antes de impostos) em 2011. O volume de negócios aumentou 7%, para os 300 milhões de euros, apesar «dos problemas encontrados em mercado importantes para nós, como a Espanha e o Japão», refere Sälzer. Por consequência, o atual CEO da Escada afirmar estar «otimista» para o corrente ano, apoiado particularmente pela excelente performance da marca nos mercados norte-americano e asiático.

Esta recuperação não foi fruto do acaso. Ela resultou do investimento financeiro efetuado pela proprietária da marca desde o final de 2009, Megha Mittal, nora do magnata indiano do aço. Um apoio que chegou num momento em que a Escada atravessava grandes dificuldades. Mais de dois anos depois, Bruno Sälzer congratula-se da intervenção desta espécie de messias: «a corrente passa muito bem com Megha Mittel, que tem uma abordagem bastante profissional. Ela interessa-se por tudo que fazemos».

A segmentação já existente entre as linhas Escada e Escada Sport foi conservada pelo novo CEO. A primeira, caraterizada por modelos mais sofisticados para o dia, representa 70% das vendas mundiais, enquanto a segunda, 30% mais barata, mais jovem e mais casual, representa os restantes 30%.Escada_22agosto2012_Interior2

A Escada Sport vai oferecer, este Outono, uma coleção cápsula desenhada pelo célebre criador escocês Jonathan Saunders. No entanto, Bruno Sälzer continua a defender que o recrutamento de um “estilista vedeta” à frente da Escada não é necessário para o seu desenvolvimento. «Há dois tipos de marcas: aquelas para as quais um criador conhecido é inerente ao seu sucesso e aquelas como a Max Mara e a Hugo Boss, que funcionam muito bem sem», sublinha.

Em termos de distribuição, a Escada mantém um número estável de clientes multimarca (800) e nas lojas próprias (200 sucursais e 140 franchisadas), a estratégia é consolidar e melhorar. «Cerca de um terço da nossa rede mundial foi renovada», indica o CEO. Para o corrente ano estão previstos cerca de 30 novos pontos de venda, nomeadamente na Europa de Leste e na Ásia. A China é, de resto, um mercado onde já possui 50 lojas e onde registou em 2011 um crescimento de 30% nas vendas. «O nosso objetivo é duplicar a rede neste país por dois em três anos», revela.

Entre os países emergentes, a Índia não faz ainda parte dos mercados explorados pela Escada. (difundida em 80 países). E, apesar da sua nova proprietária ser originária deste país, a marca não o incluiu nos seus objetivos a curto prazo, contentando-se por agora apenas de uma cliente ilustre: a própria Megha Mittel. «Ela adora moda e integrou muitas peças Escada no seu guarda-roupa», regozija-se o CEO, que tem certamente aqui a melhor prova de confiança da sua chefe.








Notícia Anterior

Começar de novo na MDS

Próxima Notícia

Desigual invade Portugal




Sugestões

Começar de novo na MDS

Com mais de 20 anos no mercado português, a MDS resolveu apostar no leitmotiv “New Beginning” para o outono-inverno...

21 Agosto, 2012   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.