Recentes

Entre pó e sangue

Cultura / Destaques / 22 Setembro, 2015

narcos-recap-episode-2…Haverá espaço para se falar de estilo? A resposta é afirmativa em “Narcos”, a recente e lucrativa aposta da Netflix que se conta em torno da ascensão Pablo Escobar, um dos narcotraficantes mais procurados do mundo – tudo isto na ótica de um agente da DEA, a agência antidrogas dos EUA. Os anos 70 e 80 emprestam o tempo e o estilo a homens sanguinários e mulheres mais ou menos submissas.

Narcos estreou a 27 de agosto e tem na direção dos episódios iniciais e produção executiva José Padilha (o brasileiro no comando de “Tropa de Elite”). A ele junta-se o criador da série Chris Brancato (“Hannibal”), e Adam Fierro (“The Walking Dead”).

A trama aborda, entre retratos ficcionados e figuras históricas, a guerra do tráfico de drogas e o crescimento do cartel de Medellín, Colômbia, nos anos 1970 e 1980.

E tem ainda espaço para uma impactante banda sonora, com o tema de abertura a cargo de outro talentoso brasileiro, Rodrigo Amarante (vale a pena ouvir “Tuyo”), e para um argumento que evoca o Realismo Mágico (movimento literário onde sobressai “Cem anos de solidão” de Gabriel García Márquez).

 

O “vício” dos fashionistas

Desengane-se quem esperava que fosse esta uma série onde o estilo ficava relegado para segundo plano. Em “Narcos”, os anos 80 ditam o figurino e a moda “paisa” (assim são apelidados os nativos da região) agarrou já a atenção dos fashionistas.

Desde o seu lançamento, a série tem ocupado lugar de destaque nas redes sociais (em Portugal, Ricardo Martins Pereira, “O Arrumadinho”, está entre os fãs) e um pouco por toda a imprensa internacional, merecendo destaque em jornais como o The Independent e The Guardian. E, também, na Vogue.

Pelas calles de Medellín, na Colômbia, o sétimo homem mais rico do mundo, segundo a Forbes, vive rodeado de luxo, mulheres e jatos particulares no seu habitat tropicaliente criminal.

Dizer que a série de 10 episódios já começa a influenciar o inconsciente coletivo seria um eufemismo: Narcos é o tema mais trendy do momento e não há fashionista que consiga resistir à sua temática que tanto tem de sangrenta como de glamourosa.

As notas de estilo começam a ser dadas logo pela personagem de Wagner Moura, que traz à tona nesta temporada as camisas de manga curta cheias de latinidade. Flores, riscas, tons pastéis e muita cor voltam à peça que antes era considerada deselegante – e que agora pode invadir até o guarda-roupa feminino.

Como? Combine a camisa do namorado com saia jeans de cintura subida, assinada com lábios vermelho-sangue (claro está).

As poucas personagens femininas da série atracam nas roupas a sua personalidade, e vão fazer com que queira investir num guarda-roupa à la “femme fatale” e sair para dançar cúmbia (música tradicional da Colômbia).

A começar por Valeria Velez, jornalista com atitudes de caráter duvidoso: além de ser amante de Escobar, é informante do traficante e envolve-se bem mais do que devia nos seus negócios.

É sexy e não tem medo de mostrar as suas curvas com tailleurs decotados, saias justas, saltos que desafiam as leis da gravidade e cropped tops.

Em suma, Valeria é a tradução do maximalismo da década de 1980 – e beneficia do dinheiro de Escobar para se vestir como uma verdadeira socialite.

narcos04Do outro lado, está Tata, a esposa dedicada de Pablo Escobar e mãe de família – ou, pelo menos, assim quer que os outros a vejam.

Apesar de não ter ficado claro na primeira temporada qual é o limite entre a ingenuidade e a frieza da personagem, nota-se que Tata usa o guarda-roupa para se colocar numa posição mais inocente e submissa no meio de tanto caos.

Apesar de ter um guarda-roupa feminino – ombros de fora, cores alegres e silhuetas que marcam a cintura –, Tata dificilmente é vista com saltos finos ou em looks “femme fatale” como a sua rival Valeria. A mulher do narcotraficante aposta antes em sandálias com salto de corda. Cintos e óculos de estilo retro também são frequentes no figurino da personagem.

“Narcos” será renovada para uma segunda temporada, pelo que o temido aviso de Escobar, “plata o plomo” (dinheiro ou chumbo), poderá morar em muitos hashtags, prestar-se a títulos de jornais e revistas e, ao que parece, alimentar editoriais de moda.

 

 

 



Etiquetas: , , ,




Notícia Anterior

Acordes andróginos

Próxima Notícia

Coach de luxo




Sugestões

Acordes andróginos

É o retorno oficial da figura do rockstar que vai além das barreiras do género nas suas performances, aparições...

22 Setembro, 2015   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.