Recentes

Em busca de novas paragens

Destaques / Marcas / 4 Fevereiro, 2016

21Os bordados da Lixa foram o primeiro passo na construção da marca Têxteis Lar S. José, nascida numa empresa de Amarante e que começa agora a dar os primeiros passos no caminho da internacionalização.

Susana Leite da Cunha começou por trabalhar sozinha a fazer os afamados bordados da Lixa, muito antes de criar, há 29 anos, a empresa que daria origem à marca Têxteis Lar S. José. «Comecei do nada. Depois, pouco a pouco, comecei a crescer e agora tenho uma empresa grande», afirmou a fundadora ao Jornal Têxtil 198 (setembro 2015).

Com 40 funcionários, a empresa, batizada Susana Leite da Cunha & Filha, abrange agora todo o tipo de têxteis-lar, da cozinha à cama, passando pelo banho, com uma variedade de produtos estampados, bordados, jacquard, aplicações de renda e muito mais, tendo por base telas em 100% algodão ou algodão/poliéster. «Fazemos de tudo um pouco», revelou Susana Leite da Cunha, que partilha a direção da empresa com a filha e o genro, Toni Silva.

Já com mercado feito em Portugal e Espanha, onde conta com agentes, e com algumas vendas para Angola, França e Nova Zelândia, a empresa quer crescer nos mercados internacionais e, desde o ano passado, marca presença na Maison & Objet, em Paris. «E vamos ver se começamos a fazer mais feiras», explicou a fundadora.

As dificuldades no mercado angolano trouxeram uma quebra nas vendas da Têxteis Lar S. José, mas há outras oportunidades que começam a surgir. «Nota-se que os clientes gostam do artigo produzido em Portugal. Estavam fartos do produto fabricado na China», refere. «Temos uma proposta do Dubai, grande até, mas ainda não nos entregaram a encomenda», revela Susana Leite da Cunha. «Tem de ser passo a passo», sublinhou Toni Silva, acrescentando que a procura tem aumentado, sobretudo «porque conseguimos fornecer mais rapidamente, em quantidades inferiores e com qualidade».

A empresa vende quase toda a sua produção com a marca Têxteis Lar S. José, sobretudo para armazéns e boutiques. «Com a exceção de dois ou três clientes, que pedem artigos com a marca deles, normalmente trabalhamos com a nossa marca», referiu Toni Silva.

Com um ano de 2014 marcado pelo aumento das exportações, «nomeadamente para Espanha», as expectativas é que «2015 vá ser ligeiramente melhor, mas nada de especial», concluiu Toni Silva.

 



Etiquetas: , ,




Notícia Anterior

O holismo dos coordenados

Próxima Notícia

Luís Onofre global




Sugestões

O holismo dos coordenados

Em 2016, tudo se resume à história contada pelos coordenados femininos, que no novo ano tem como personagens principais...

4 Fevereiro, 2016   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.