Recentes

Design de moda: a nova guarda

Desfiles / Destaques / 2 Dezembro, 2015

Modatex_009 Modatex_030 Modatex_068Enquanto desenham aquilo que será o seu futuro enquanto profissionais de moda – entre o término dos estudos e os primeiros passos em ambiente de atelier ou industrial –, os alunos finalistas do Modatex desfilaram na passerelle do espaço Bloom do Portugal Fashion. O ritmo é acelerado, mas têm quem os acompanhe.

«Tem sido uma aventura», diz Luís Parada sobre o seu papel de coordenador do curso de design de moda. Entre as últimas indicações, houve tempo para traçar o percurso dos cinco alunos do Modatex que, dentro de momentos, iriam tomar conta da passerelle dedicada aos jovens designers nacionais.

A atravessar a ponte que faz a passagem das salas de aula para o mercado de trabalho, Patrícia Augusta, Sérgio Sousa, Ágata Gonçalves, Joana Cardinal e Joana Vieira encontram-se em período de estágio, enriquecido por uma relação «bastante próxima com muitos ateliers, nomeadamente Luís Buchinho, Alexandra Moura, Dino Alves, ligações com a indústria, como a Riopele Fashion Solutions, o atelier do Nuno Baltazar, e com várias empresas, como o grupo Sonae», revela Luís Parada à fashionup.pt.

O coordenador chama-lhe “fase de preparação” sendo que, aqueles e outros finalistas – o Modatex levou ainda à passerelle do Bloom Inês Marques e Tiago Silva [UN]T, que tiveram desfile individual – passados os seis meses de estágio, «lançam-se em nome próprio ou mesmo dentro das estruturas organizacionais onde já se encontram» para começarem a fazer o seu caminho sem sebentas.

O processo de seleção dos alunos que têm a oportunidade de mostrar a sua versão daquilo que será a nova geração do design de moda no calendário do Portugal Fashion percorre várias etapas. «Primeiro é preciso analisar as coleções a nível individual e depois a coerência das coleções que vão ser apresentadas pela escola, porque têm todas de contar uma história, ter um elo de ligação. Ou seja, são histórias muito diferentes mas, em conjunto, têm de contar uma história única e transmitir uma visão estética que defendemos enquanto escola. Acho que cada escola tem o seu traço, de uma forma ou de outra», explica Luís Parada.

Através deste processo, teve Patrícia Augusta a possibilidade de mostrar as propostas de “Kunstformen der natur” a um público quase tão jovem quanto ela. «Inspirei-me inicialmente nos fósseis, nas trilobites… depois descobri um livro de ilustrações, “Kunstformen der natur” de Ernst Haeckel, fui retirando formas das ilustrações e surgiu a coleção», desvenda a jovem designer sobre o ponto de partida de coordenados marcados por chiffon e tule plissado.

Sérgio Sousa apresentou a coleção “AREA8” e, por acréscimo, o sportswear minimal. A inspiração surgiu da música minimal e desenvolveu-se a partir do método de “dodecafonia” de Schoenberg, resultando numa coleção entre o preto, o branco, o cinzento e o azul. «Tentei utilizar os materiais mais clássicos e os materiais sportswear, fazendo um mix, para um sportswear minimal», confessa Sérgio Sousa, que marcou a passerelle com propostas unissexo.

Em “Survival Under Atomic Attack”, Ágata Gonçalves apresentou também coordenados de pegada sportswear. «E um sportswear quase apocalíptico», comenta Luís Parada sobre os coordenados inspirados em fardas médicas e militares usadas durante a II Guerra Mundial.

A estagiar na Riopele Fashion Solutions, sob a direção criativa do Nuno Baltazar, Joana Vieira propôs um conceito de “protótipo” (de designer e coleções) que valoriza o erro. «Os estampados são manuais e irrepetíveis e o próprio processo de lavagem aplicado nas peças é um processo que vai dar sempre resultados completamente diferentes», destaca o coordenador do Modatex.

Já Joana Cardinal evocou o “eu” na coleção “Infinite Sadness”. As transparências ganham destaque, bem como os jogos de preto e branco com pinceladas de vermelho «para alcançar as emoções profundas e reflexivas», refere a jovem designer.

Com portas abertas desde 2011, o Modatex assume uma abrangência nacional ao apresentar delegações em vários pontos do país. A par da sede no Porto, o centro tem delegações em Lisboa e Covilhã, e polos em Vila das Aves, Barcelos e, mais recentemente abriu portas a extensões em Lousada, Pinhel e Marco de Canaveses (ver Modatex abre no Marco de Canaveses).

 



Etiquetas: , , , ,




Notícia Anterior

Uma região entre cliques

Próxima Notícia

Era um mundo de homens




Sugestões

Uma região entre cliques

A par da gastronomia e riqueza histórica e cultural – reconhecidas com distinções como melhor destino europeu (2012...

2 Dezembro, 2015   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.