Recentes

Balenciaga a preto e branco

Cultura / Destaques / 16 Dezembro, 2016

balenciaga4O Palais Galliera prepara-se para levar algumas das silhuetas mais emblemáticas – todas em preto – do criador espanhol Cristóbal Balenciaga para o Musée Bourdelle, em Paris, que acolherá “Balenciaga: Working in Black” na próxima primavera.

Quando os coordenados são pretos, há muito pouco para distrair quem os contempla da sua forma, seja cocoon ou balão. Estas duas são apenas algumas da silhuetas-chave atribuídas a Cristóbal Balenciaga, que será revisitado na próxima exposição do Musée Bourdelle.

Na exibição, os vestidos escuros de Balenciaga serão dispostos ao lado de moldes de gesso do escultor francês Antoine Bourdelle. A mostra de Bourdelle abrange mais de 100 itens da coleção do Galliera e do arquivo da casa Balenciaga, incluindo coordenados de dia, acessórios e conjuntos de festa ornamentados com fitas, contas, lantejoulas e franjas.

De acordo com o museu, «a obra de Balenciaga estabelece um poderoso diálogo a preto e branco com o grande escultor do final do século XIX e início do século XX».

O uso de preto também exalta a «qualidade luxuosa dos tecidos» e «a aparente simplicidade do seu corte».

Cristóbal Balenciaga tem hoje o seu legado nas mãos de Demna Gvasalia e, segundo os críticos, o designer georgiano tem estado à altura de tão exigente desafio. Este ano, a coleção de Gvasalia para a Balenciaga partiu do vocabulário estético e formal do mestre de uma forma respeitosa, ainda que audaz.

balenciaga5A qualidade arquitetónica da alfaiataria de Cristóbal Balenciaga foi revisitada em fatos que esculpiam o corpo, enquanto o carinho menos conhecido do fundador pelos florais foi reinterpretado em vestidos poderosamente femininos. Todavia, o mais impressionante, na visão contemporânea de Gvasalia, terá sido a reconstrução dos casacos em forma de casulo rigorosamente elaborados por Balenciaga, transformados em casacos acolchoados (ver Leis de volume), bombers e gabardines de ombros a descoberto. Uma interpretação intrigante da silhueta cocoon que está no núcleo da contribuição única de Cristóbal Balenciaga para a história da moda.

“Balenciaga: Working in Black” abre portas no dia 8 de março e estará patente até ao dia 16 de julho, sendo ainda parte de um trio de exposições sobre a moda de raiz espanhola organizado pelo Palais Galliera em diferentes espaços da capital francesa.

“Clothes in Spanish Tones”, na Maison Victor Hugo, no verão, e “Mariano Fortuny”, no outono, no Palais Galliera, serão as próximas exposições a não perder em Paris.

 



Etiquetas: , , ,




Notícia Anterior

2017 e a máquina do tempo

Próxima Notícia

Kamush com pés para andar




Sugestões

2017 e a máquina do tempo

De acordo com os analistas, 2017 assinala o regresso da estética da década de 1980 à moda. O ano de 2016 ainda não terminou,...

15 Dezembro, 2016   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.