Recentes

O ano do estilo escandinavo

Destaques / Tendências / 9 Novembro, 2016

scandi3Considerando a atual popularidade em áreas como a moda, a arquitetura e o design, 2016 foi o ano do boom do estilo escandinavo – “Scandi”, como o batizaram os portais da especialidade.

Durante a primeira metade desta década, ainda que tenha passado ligeiramente despercebido aos olhos de muitos entendidos, a maioria dos homens interessados pela moda adotava uma estética escandinava. Avançando para esta estação, fica claro o predomínio de referências suecas, norueguesas e dinamarquesas não só no estilo masculino, mas também no pronto-a-vestir feminino.

De cadeias como a River Island a retalhistas como a Matches e a Mr Porter, passando por uma exposição na Harvey Nichols sobre o estilo de vida do homem nórdico moderno, o estilo “Scandi” está hoje omnipresente. As roupas de robusta simplicidade estão a conquistar as amantes de moda, numa altura em que o normcore ganha renovado fôlego e marcas locais como a Aalto (ver Moda que vem da Escandinávia) mostram a abordagem mais maximalista àquela estética clean que, depois de muitos anos tida como alternativa, alcançou o mainstream em 2016.

scandi6Para perceber o estilo “Scandi”, a regra é a mesma que se aplica ao normcore: é menos sobre moda e mais sobre função e expressão (ver O novo normal). «A Dinamarca tem uma tradição antiga de design que veio no seguimento do industrialismo. Era a ideia de combinar simplicidade e funcionalidade», explica Kristian W. Andersen, diretora criativa da Copenhagen International Fashion Fair, ao jornal The Guardian. «O nosso estilo de vida está atualmente no radar internacional. Muitos países olham para nós quando se trata dos nossos valores, dos nossos sistemas e da nossa vida profissional bem-sucedida. Nós não somos apenas bem-sucedidos na moda, mas também na arquitetura, no mobiliário e no design. Acho que as pessoas agora estão a “comprar” as histórias dos países nórdicos», acredita Andersen.

scandi4Outra das razões apontadas pelos analistas para o apelo mainstream dos looks “Scandi” é o seu outerwear utilitário – considerando que os casacos acolchoados são um must-have da esta estação fria (ver Um amor de inverno) e que, nestes países, há muito são uma necessidade. «Começámos com a Acne Studios em 2011 e a nossa oferta hoje inclui marcas como a Nudie Jeans, NN07, S.N.S Herning* e a Our Legacy», analisa Fiona Firth, diretora de compras da Mr Porter, sobre as propostas escandinavas que figuram no website.

A Acne, por sua vez, considerada a “madrinha” da moda escandinava, desde então evoluiu dos princípios básicos tradicionais para algo mais conceptual, numa tentativa de capitalizar o seu sucesso global.

A marca abriu também caminho para propostas mais acessíveis, como a Weekday e a Tiger of Sweden.

 



Etiquetas: , , ,




Notícia Anterior

Filipe Faísca em retrospetiva

Próxima Notícia

Os senhores que se seguem




Sugestões

Filipe Faísca em retrospetiva

“São rosas, senhores. São rosas”. Não por milagre, mas por gratidão. Na sua mais recente participação na ModaLisboa,...

8 Novembro, 2016   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.