Recentes

Alfayate: património nas ruas

Destaques / Marcas / 21 Junho, 2017

De plumagem preta e branca e com bico longo e curvado, o alfaiate – ave que pode ser encontrada em vários estuários em Portugal – batizou a marca de vestuário de estética urbana. Inspirada pelo património histórico e cultural nacional, a Alfayate já voa no ciberespaço, garantindo metade das vendas em códigos-postais internacionais.

Explorando padrões típicos portugueses, que podem ser contemplados em t-shirts, hoodies, lenços, mochilas e bolsas, a Alfayate já está disponível online, no portal de comércio eletrónico próprio, com um leque de preços que começa nos 40 euros.

Todos os artigos da Alfayate nascem pelas mãos de um coletivo de jovens stylists e designers que trabalham em estreita parceria com artesãos, tecelões, bordadeiras e costureiras do interior do país, «o que permite dar vida a estes ofícios, contribuindo assim para que os saberes tradicionais e a cultura portuguesa se perpetuem ao longo do tempo e garantindo um toque genuíno e único a cada peça», explica Diogo Santos, responsável de marketing da Alfayate, ao Portugal Têxtil.

Atualmente, a Alfayate conta já com quatro coleções e cada uma endereça os clientes para a herança nacional.

O traje à vianesa, por exemplo, inspirou a coleção Vyana. Já o inconfundível padrão de chita de Alcobaça serviu de mote à Xyta. As mantas de Minde, com mais de 400 anos de história, são também trabalhadas na Alfayate, que desenvolveu a coleção Mynde, composta essencialmente por acessórios. Por último, a Alfayarte propõe uma coleção que desafia ilustradores a retratarem figuras típicas portuguesas, bem como toda a sua história. Uma das personagens portuguesas já homenageada foi Brites de Almeida, a corajosa Padeira de Aljubarrota.

«A marca faz também conscientes esforços em prol do meio ambiente, utilizando algodão na grande maioria dos artigos e rejeitando a utilização de qualquer tipo de pele animal», afirma Diogo Santos. «Aliou-se ainda à estamparia digital que, comparativamente às técnicas de estamparia convencionais, economiza mais de 30% de eletricidade e quase 95% de água», acrescenta.

Hoje, o mercado nacional representa 50% das vendas da Alfayate, mas o objetivo é aumentar a quota de exportação, apostando, também, nos media sociais.

«A nossa estratégia de expansão assenta muito no online, que nos permite projetar a marca para amantes de moda em todo o mundo mas, no futuro, pretendemos complementar esta estratégia com a presença física através de parceiras com retalhistas que nos permitam chegar a um maior contacto com o público», revela, ao Portugal Têxtil, o responsável de marketing da Alfayte, desvendando ainda que também está a ser preparada uma rede de lojas da marca.



Etiquetas: , ,




Notícia Anterior

Importância do design em debate

Próxima Notícia

Portugal e Reino Unido de olhos no futuro




Sugestões

Importância do design em debate

“O design como fator crítico nacional” é o nome da conferência que a Apiccaps, em associação com a Anivec e a Aorp,...

20 Junho, 2017   
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.
GET THE NEWSLETTER
From runway shows to trends, designers and events, fashionup.pt takes the latest fashion news straight to your inbox.
Your information will not be shared with any third party.
CONTACT US
Please contact us with any editorial or advertising questions.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
Contacte-nos
Para questões editoriais ou de publicidade, por favor contacte-nos.
Obrigado. Entraremos em contacto o mais breve possível.
RECEBA A NEWSLETTER
Dos desfiles às tendências, designers e eventos, a fashionup.pt leva as últimas notícias da moda diretamente à sua caixa de correio.
Os seus dados não serão partilhados com terceiros.